Campanha da Fraternidade

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2019

A Campanha da Fraternidade 2019 traz como tema: A Fraternidade e Políticas Públicas e o Lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27).

Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal. É uma atividade ampla de evangelização que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos.

O tema da CF 2019, escolhido pelos Bispos brasileiros, a partir de sugestões vindas de organizações sociais, governos e de organismos da própria Igreja, nos convida a refletir sobre o tema “Fraternidade e Políticas Públicas”.

O lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”, extraído do livro de Isaías (1,27), nos convida a praticar a justiça e o direito. Os profetas chamavam a atenção dos líderes exatamente porque deixavam crescer a desigualdade e a pobreza. A nossa fé nos impulsiona a ter o cuidado com os excluídos e abandonados. O cristão precisa engajar-se na luta pelo bem comum, pela garantia de direitos.

A Campanha da Fraternidade se realiza mais intensamente no período da Quaresma, que teve início na Quarta-feira de Cinzas, dia 6 de março, e vai até dia 21 de abril, dia em que se celebra a Páscoa do Senhor Jesus. Este é um período forte de reflexão, oração e busca de soluções concretas, mas a Campanha da Fraternidade acontece durante o ano todo!

 

OBJETIVO GERAL: Estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 

  1. Conhecer como são formuladas e aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado Brasileiro;
  2. Exigir ética na formulação e na concretização das Políticas Públicas;
  3. Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal;
  4. Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis;
  5. Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado;
  6. Promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania;
  7. Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé”.

 

A Doutrina Social da Igreja busca estimular a participação dos cristãos, como decorrência de sua missão, na construção do bem comum, entendido como o conjunto das condições da vida de uma sociedade que favorece o bem-estar e o desenvolvimento humano de todos.

O Texto-Base define Políticas Públicas como “ações e programas que são desenvolvidos pelo estado para garantir e colocar em prática, direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis”. Como sempre, a Campanha da Fraternidade usa a metodologia “Ver, Julgar e Agir”, depois tira algumas conclusões.

Na parte da metodologia titulada “Ver”, buscar aprofundar o tema e compreender o que são as políticas públicas nos diferentes níveis e contextos de atuação, sobretudo localmente. Entender também, quais políticas públicas funcionam ou não e que problemas da população ainda nem sequer foram contemplados nos planejamentos locais.

O Texto-Base, entre outras coisas afirma que: “A Constituição de 1988 possibilitou a participação direta da sociedade na elaboração e implementação de Políticas Públicas através dos conselhos deliberativos, que foram propostos por leis complementares em quatro áreas:  A criança e Adolescente; b) Saúde; c) Assistência Social  d) Educação.

O “Julgar” é subdividido em três partes: a) Referências no Antigo Testamento; b) Referências no Novo Testamento; c) A contribuição da Doutrina Social da Igreja para Políticas Públicas hoje.  Ao julgar, deixar-se iluminar pelo que diz o Evangelho e a Doutrina Social da Igreja; e, como decorrência de nossa fé.

A parte tratada no “Agir” é muito rica. Trata-se da superação da dualidade no campo da fé e da política. Explica como deve ser a participação da sociedade e os valores fundamentais em Políticas Públicas.  Neste Setor, há um capítulo titulado “Educar para o humanismo solidário”. A Campanha recorda aqui a Carta Encíclica “Populorum Progressio” do Papa São Paulo VI e uma famosa frase “ninguém pode, a priori, sentir-se seguro em um mundo em que há sofrimento e miséria”. Neste setor, trata-se das palavras do Papa Francisco que propôs a toda Igreja a Jornada Mundial do Pobre (será em 17 de novembro) para que as comunidades cristãs se tornem, em todo o mundo, cada vez mais um sinal concreto do amor de Cristo pelos últimos e os mais pobres.

O Texto-base termina indicando quem são os sujeitos destinatários dessas ações; são pessoas em situação de rua, crianças e adolescentes em condição de vulnerabilidade social; trabalhadores sem-teto; mulheres e homens encarcerados; vítimas de violência; catadores (as) de materiais recicláveis etc..

 

Fonte: http://www.cnbb.org.br/cf-2019-por-onde-comecar-como-se-preparar/

Fonte: https://portalkairos.org/campanha-da-fraternidade-2019/#ixzz5k80SCFOT

ORAÇÃO OFICIAL DA CF 2018

Pai misericordioso e compassivo,
que governais o mundo com justiça e amor,
dai-nos um coração sábio para reconhecer a presença do vosso Reino
entre nós.

Em sua grande misericórdia, Jesus,
o Filho amado, habitando entre nós
testemunhou o vosso infinito amor
e anunciou o Evangelho da fraternidade e da paz.

Seu exemplo nos ensine a acolher
os pobres e marginalizados, nossos irmãos e irmãs
com políticas públicas justas,
e sejamos construtores de uma sociedade humana e solidária.

O divino Espírito acenda em nossa Igreja
a caridade sincera e o amor fraterno;
a honestidade e o direito resplandeçam em nossa sociedade
e sejamos verdadeiros cidadãos do “novo céu e da nova terra”

Amém.

HINO OFICIAL DA CF 2018

01 – “Eis que o Senhor fez conhecer a salvação
E revelou sua justiça às nações”.
Que, neste tempo quaresmal, nossa oração
Transforme a vida, nossos atos e ações.

Refrão:
Pelo direito e a Justiça libertados,
Povos, nações de tantas raças e culturas.
Por tua graça, ó Senhor, ressuscitados,
Somos em Cristo, hoje, novas criaturas.

02 – Foi no deserto que Jesus nos ensinou
A superar toda ganância e tentação.
Arrependei-vos, eis que o tempo já chegou.
tempo de Paz, Justiça e reconciliação.

03 – Em Jesus Cristo uma nova aliança
Quis o Senhor com o seu povo instaurar.
Um novo reino de justiça e esperança,
Fraternidade, onde todos têm lugar.

04 – Ser um profeta na atual sociedade,
Da ação política, com fé, participar
É o dom de Deus que faz, do amor, fraternidade,
E bem comum faz bem de todos se tornar!

Fonte: CNBB e A12

Styling Reset settings
Demo Site
Layout Style
Colors
  • Base 1
  • Base 2
  • BG color
Background
Fonts (630+ fonts available in admin panel)